Contributions and challenges of the Primary Health Care across the pandemic COVID-19

  • Elizabeth Regina de Melo Cabral Faculdade São Leopoldo Mandic Araras
  • Diego Bonfada Escola Multicampi de Ciências Médicas – EMCM/ Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN
  • Márcio Cristiano de Melo Faculdade São Leopoldo Mandic de Araras
  • Ivana Daniela Cesar Faculdade São Leopoldo Mandic
  • Rinaldo Eduardo Machado de Oliveira Faculdade São Leopoldo Mandic de Araras
  • Tassia Fraga Bastos Faculdade São Leopoldo Mandic
  • Diego Bonfada Escola Multicampi de Ciências Médicas – EMCM/ Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN
  • Luiza Oliveira Machado Faculdade São Leopoldo Mandic
  • Ana Carine Arruda Rolim Escola Multicampi de Ciências Médicas – EMCM/ Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN
  • Ana Cristina Wiziack Zago Secretaria de Saúde do Município de Araras, São Paulo

Abstract

A Atenção Primária em Saúde é considerada o principal modelo de organização da atenção à saúde e a via de acesso mais adequada a população. Este nível de atenção tem a capacidade de responder de forma contínua, sistematizada e equânime, à maior demanda de saúde no âmbito individual e coletivo. O Brasil assume compromisso com uma proposta de vigilância em saúde voltada para a infecção humana pelo SARS-CoV-2 (infecção respiratória pelo novo coronavírus), apoiada pela consolidação de informações da OMS e novas evidências técnicas e científicas. Com a rápida disseminação do vírus os serviços da APS tornam-se essenciais para o enfrentamento do agravo. Mas o impacto da mudança no financiamento da Atenção Primária em Saúde, pode gerar sobrecarga à rede de atenção à saúde, que vive em um panorama marcado por instabilidade e precarização das relações de trabalho.

Published
11-04-2020
Section
COVID-19 in debate